Ideias antigas

Fósseis, árvores, minorias, filhos e outras coisas fora de moda

Minha foto
Nome:

Apenas uma relíquia do Plioceno...

segunda-feira, setembro 19, 2005

Paraenses

AH, O DOCE PARÁ! Terra da Cerpínia, do peixínio e do ovínio de tracajá. Ah! O pôr-do-sol sobre o Tapajós (aquele rio que era azul e mudou de cor por causa do runoff das lavouras de Mato Grosso). Ah! as belas caboclas de Santo Harém, digo, Santarém. E, ah! O total desrespeito a qualquer coisa que se pareça com a lei.

Veio parar na minha mão recentemente um livro chamado "In Pursuit of a Past Amazon", de Curt Unkel, alias Nimuendajú. Pra quem não sabe, Nimuendajú era um alemão que virou uma espécie de herói fundador da etnografia brasileira. Publicou um trabalho seminal sobre as migrações guaranis. E prospectou um monte na Amazônia, pra mandar peças e mais peças arqueológicas daqui, desta cidade de onde vos posto, para o Museu das Culturas do Mundo, de Gotemburgo, Suécia. (ninguém é 100% herói na Amazônia, afinal.)

Pois os diários de campo de Nimuendajú saíram naquela mesma Suécia, no ano passado. Por aqui, nem sinal. Quem quiser saber o que ele viu em Santo Harém e como ele fez suas coletas de cerâmica tapajônica e marajoara vai precisar ir até a biblioteca do MAE-USP, ou pagar régias coroas suecas pela edição em inglês.

3 Comments:

Blogger Marky Brito said...

Você tá parecendo um amigo meu do WWF quando vem para cá.

12:34 PM  
Blogger Paranthropus said...

eu quero morar aqui. quer dizer, não AQUI na aldeia. em belém.

10:33 AM  
Blogger Paranthropus said...

EU DISSE COROAS SUECAS?
Não seriam EUROS?

5:18 PM  

Postar um comentário

<< Home