Ideias antigas

Fósseis, árvores, minorias, filhos e outras coisas fora de moda

Minha foto
Nome:

Apenas uma relíquia do Plioceno...

sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Maktub

QUER SABER o que o futuro reserva à Amazônia em 2007? Leia a página B12 do Valor Econômico de hoje. Duas notícias ali merecem uma pausa para reflexão.

Primeiro, a de que a estatal Chinatex vai ampliar de 1,6 milhão para 2 milhões de toneladas suas compras de soja em grão do Brasil. Diz ao Valor Liones Severo, diretor da empresa no país: "Em dois anos, a China terá de aumentar em 10 milhões de toneladas as importações de soja em grão. O Brasil terá um papel fundamental nisso".

Agora olhe o mapa e me explique de onde vai sair essa sojeira toda.

Outra declaração de Severo ecoa previsões que Lester Brown, fundador do Worldwatch Institute, acusado pela direitinha progressista de ser um maldito profeta de um apocalipse que não virá nunca, andou dando em 2003.

Em entrevista a meu compadre Claudio Angelo, na Folha, Brown disse que o planeta levaria um "chacoalhão" para acordar sobre o aquecimento global. Qual seria esse chacoalhão?

"O preço da comida. A escassez de água está se tornando um grande problema. Se há escassez de água, há escassez de comida. Minha aposta é que o chacoalhão virá com a China, cuja produção de grãos foi de 9 milhões de toneladas em 1950 para 390 milhões de toneladas em 1998, e agora caiu para 340 milhões de toneladas. No próximo ano ou dois, teremos 1,3 bilhão de consumidores chineses competindo no mercado com os consumidores americanos pelos grãos americanos. E esse 1,3 bilhão de chineses tem US$ 100 bilhões de dólares de superávit comercial com os EUA. Uma geração atrás simplesmente imporíamos um embargo às exportações para impedir o preço de subir. Mas, agora, temos interesse na estabilidade da China, porque a economia chinesa é o motor da economia mundial. Eu acho que nesse ponto, quando os preços dos alimentos subirem muito, começaremos a achar que há alguma coisa mudando. Isso será dramático se ficar claro, como eu acho que ficará, que as altas temperaturas estão reduzindo a produtividade."

Agora, a declaração de Liones Severo ao Valor: "Trigo e milho são muito vulneráveis ao clima e a China tem problemas sérios com água". Destaque-se que não é culpa só do efeito estufa, mas também da política comunista de manejo ambiental (que, afinal, permitiu que a China chegasse aonde chegou).

A segunda notícia está logo abaixo: a previsão da Conab de safra recorde em 2006/07, que indica recuperação do agronegócio.

Vamos ver como isso se reflete nos índices do Prodes em dezembro.

1 Comments:

Blogger Karla Fabiane Izidro said...

Não só a Amazônia está virando pasto pra gado e solo pra soja,como o estado do Mato Grosso que tem como governador o maior plantador de soja do mundo.

7:11 PM  

Postar um comentário

<< Home